CIOs precisam aprimorar poder de síntese.

Entre as características que o CIO deve aprimorar para garantir o crescimento de seu papel – e da tecnologia – na organização, uma das mais cruciais é o poder de síntese. Hoje, a habilidade de enxergar diversas perspectivas de uma questão e ao mesmo tempo fazer uma correlação entre elas, mostrando aos líderes executivos qual o caminho certo a seguir, é rara entre diretores de TI.


Essa é a percepção de Pete DeLise, coordenador do programa de liderança em TI da Universidade de Santa Clara, na Califórnia, keynote speaker do IT Fórum + 2013. O evento acontece na Praia do Forte, Bahia. Segundo ele, entende-se por síntese não apenas analisar e extrair dados, mas resumir pontos e tirar conclusões de negócio para serem correlacionadas.


DeLisi cita um problema apresentado para os cerca de 600 executivos participantes do programa, no qual um estudo de caso foi apresentado e, em cima do material, os executivos teriam que extrair o padrão dos dados e propor uma solução de TI. “Em 12 anos de programa, apenas um time resolveu o problema corretamente”, relata.


O especialista justifica a situação com o descompasso entre a estratégia organizacional e o alinhamento das equipes de tecnologia. “Junto com a ausência de síntese está a ausência de habilidades e ferramentas estratégicas. E mesmo quando o CIO tem isso à mão, é comum vê-lo perdido entre a prioridade da companhia – porque a empresa sequer possui um foco único”, pontua.


Para DeLisi, esse cenário não deve ser visto como ameaçador, mas sim como oportunidade para que o CIO desenvolva suas capacidades, área e carreira. “Hoje, não há nenhum executivo que suporta a organização de tal maneira. Por isso, aconselho: trabalhem nisso e cresçam”, conclui.


*Artigo de Gabriela Stripoli para o portal Informationweek Brasil.

*Crédito da imagem: Wix.

#cio #conhecimento #gerenciamento

Posts em destaque
Posts recentes
Pesquisa por tags
Nenhum tag.
Compartilhe
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • LinkedIn App Icon